A ansiedade que antecede ao momento de criar

* A diminuição súbita (geral) da energia de um sistema e todas as funções que dele dependem;
* O propalado "efeito dominó" e sua condição mais extrema: o colapso;
* A debilidade repentina das ações, adinamia de ritmo, queda do poder e forças, um momento ômega.

Scribere
Faço dos sinais gráficos, que conheço, os meus representantes. Desembaraçando os caracteres, leio-os, de viva voz. Minha expressão é redigida em linhas incompletas de palavras. A composição de letras dirigidas para registrar meu sonho literário. Escrevo, porque amo.


LuhanaSP

domingo, 20 de novembro de 2011

Consciência Negra

A consciência não tem cor, mas hoje ela deve ser tingida de negro por justa homenagem.
É impossível apagar um passado, um processo histórico tão contundente (covarde e truculento), mas examinar os próprios atos e sentimentos é importante para a reparação.
Ter consciência: ser incapaz de uma indignidade. 

O Navio Negreiro
(Antonio Frederico de Castro Alves)
... 

IV

Existe um povo que a bandeira empresta
P'ra cobrir tanta infâmia e cobardia!
E deixa-a transformar-se nessa festa
Em manto impuro de bacante fria!
Meu Deus! meu Deus! mas que bandeira é esta,
Que impudente na gávea tripudia? 
Silêncio. Musa... chora, e chora tanto
Que o pavilhão se lave no teu pranto!
Auriverde pendão de minha terra, 
Que a brisa do Brasil beija e balança,
Estandarte que a luz do sol encerra
E as promessas divinas da esperança...
Tu que, da liberdade após a guerra,
Foste hasteado dos heróis na lança 
Antes te houvessem roto na batalha, 
Que servires a um povo de mortalha!

Fatalidade atroz que a mente esmaga!
Extingue nesta hora o brigue imundo
O trilho que Colombo abriu nas vagas, 
Como um íris no pélago profundo!
Mas é infâmia demais!
Da etérea plaga
Levantai-vos, heróis do Novo Mundo!
Andrada! arranca esse pendão dos ares!
Colombo! fecha a porta dos teus mares!

Um comentário:

  1. Faço minhas suas tão bem colocadas palavras: A consciência não tem cor, mas hoje ela deve ser tingida de negro por justa homenagem.
    É impossível apagar um passado, um processo histórico tão contundente (covarde e truculento), mas examinar os próprios atos e sentimentos é importante para a reparação.
    Ter consciência: ser incapaz de uma indignidade.

    ResponderExcluir

Aprecie sem moderação