A ansiedade que antecede ao momento de criar

* A diminuição súbita (geral) da energia de um sistema e todas as funções que dele dependem;
* O propalado "efeito dominó" e sua condição mais extrema: o colapso;
* A debilidade repentina das ações, adinamia de ritmo, queda do poder e forças, um momento ômega.

Scribere
Faço dos sinais gráficos, que conheço, os meus representantes. Desembaraçando os caracteres, leio-os, de viva voz. Minha expressão é redigida em linhas incompletas de palavras. A composição de letras dirigidas para registrar meu sonho literário. Escrevo, porque amo.


LuhanaSP

quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

MOINHOS

Deixo-me levar
Pelas correntes de ar
Que não acorrentam
Servem para flutuar
Mudar de direção
E têm sabor de vento
Saio do radar
Todo parto é lento
Sem querer incomodar
Questão de ignição
Sigo atrás do vento
Um impulso de intenção
Alteração de rota
Que não perde tempo
Logo me dá a volta
Já não sigo mais
Sou arremessada para trás
Ao sabor do vento
Sem ponderação
Fito minha imensidão
Espalhada como um grão
De tempo
Na vida, no vento
Liberto sem pensar
Caminhando a nuvem
Com passos descalços
De tudo mudando
O mundo se move
Ao som do assovio
Do vento

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

"De volta ao começo"

Letra e música: Gozaguinha


(sem dúvida, uma inspiração de vida - nota pessoal)


E o menino com o brilho do sol
Na menina dos olhos
Sorri e estende a mão
Entregando o seu coração
E eu entrego o meu coração
E eu entro na roda
E canto as antigas cantigas
De amigo irmão
As canções de amanhecer
Lumiar a escuridão
E é como se eu despertasse de um sonho
Que não me deixou viver
E a vida explodisse em meu peito
Com as cores que eu não sonhei
E é como se eu descobrisse que a força
Esteve o tempo todo em mim
E é como se então de repente eu chegasse
Ao fundo do fim
De volta ao começo
Ao fundo do fim
De volta ao começo