A ansiedade que antecede ao momento de criar

* A diminuição súbita (geral) da energia de um sistema e todas as funções que dele dependem;
* O propalado "efeito dominó" e sua condição mais extrema: o colapso;
* A debilidade repentina das ações, adinamia de ritmo, queda do poder e forças, um momento ômega.

Scribere
Faço dos sinais gráficos, que conheço, os meus representantes. Desembaraçando os caracteres, leio-os, de viva voz. Minha expressão é redigida em linhas incompletas de palavras. A composição de letras dirigidas para registrar meu sonho literário. Escrevo, porque amo.


LuhanaSP

sábado, 29 de novembro de 2014

quarta-feira, 26 de novembro de 2014

Cativeiro

A gaiola e os pássaros
Todas as árvores
Da paisagem
Mata e floresta
Antes o céu
Sonho que morre
Agora pouso fixo
Medo e atrofia
Natureza sem vida
Trancas na porta
E a casa escolhida
Nunca existiu
Podia se imaginar
Efeitos da droga
Daquela felicidade
Estúpida
Perdeu seu coração
Cortaram-lhe as asas
Do chão não passa
Não mais voará
Onde quer que more







sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Ressaca

Uma taça de credulidade
Para embriagar um tolo
Quando a esperança em sua crença
Deveria ser tábua de salvação
Enfim a remissão e glória
A comemorada renovação
Todos os votos ingênuos
Do porvir
Aquele sopro que revigora
E com a brusca queda
Os tormentos da desilusão
E agora? E agora?
Aspirina não combate a dor
Curativo não cola
Tudo o que já quebrou
Esperar até a última hora
Um tempo que acabou


Cosmonauta

Espaço aberto
Em noite fechada
Aqui nunca é dia
Mergulho profundo
Em buracos negros
Um corpo celeste
De massa tão grande
E imenso campo
Gravitacional
Nem a luz deixa
Escapar
Cheio de tudo
E um rastro
Dos restos do nada
Aqui dentro
O estúpido vazio
Em meio aos cacos
Asteroides...
Trajetórias perdidas
Poeira e frio
Viagem espacial
O fim da linha
É muito grande
Sem lua
Nem estrelas
Sem Pedro
Ou Maria
Volto a ser só
Minha decadente
Companhia